Atendimento telefônico: (81) 3366.2418/ (81) 3366.2434 (de segunda a sexta, das 8h às 16h).
Atendimento pelo whatsapp: (81) 33662414 (de segunda a sexta, das 8h às 16h).
Correio eletrônico: centralderelacionamento@compesaprev.com.br.

Atendimento Posto Compesa Cruz Cabugá: (81) 3412-9035.
Horário de atendimento: segunda a sexta das 08h às 13h e das 14h às 16h.

Indicação de Urgência / Emergência Rede Credenciada:(81) 9.9293.0686 / (81) 9.9725.0600 (Números disponíveis de segunda à sexta, fora do horário de atendimento. Nos sábados, domingos e feriados 24 horas.).

Atendimento telefônico: (81) 3366.2418/ (81) 3366.2434 (de segunda a sexta, das 8h às 16h).
Atendimento pelo whatsapp: (81) 33662414 (de segunda a sexta, das 8h às 16h).
Correio eletrônico: centralderelacionamento@compesaprev.com.br.

Atendimento Posto Compesa Cruz Cabugá: (81) 3412-9035.
Horário de atendimento: segunda a sexta das 08h às 13h e das 14h às 16h.

Indicação de Urgência / Emergência Rede Credenciada:(81) 9.9293.0686 / (81) 9.9725.0600 (Números disponíveis de segunda à sexta, fora do horário de atendimento. Nos sábados, domingos e feriados 24 horas.).

Filhos com autismo podem ter herdado genes modificados de pais sem transtorno

Os especialistas deram destaque à presença de cinco espécies que já haviam sido relacionadas à saúde neural em investigações anteriores

Uma microbiota menos diversa pode estar relacionada ao transtorno do espectro do autismo (TEA), segundo cientistas chineses. Eles observaram a relação entre o TEA e a composição de bactérias presentes no intestino de mais de 100 crianças e divulgaram os resultados do estudo na revista especializada Gut. Também ontem, no periódico Nature Genetics, um grupo dos Estados Unidos detalhou alterações genéticas que podem estar ligadas ao transtorno.

A expectativa é de que os dois trabalhos contribuam para o desenvolvimento de diagnósticos mais apurados, considerando as limitações atuais. Hoje, a identificação do transtorno depende quase exclusivamente de avaliação médica. “Queríamos ver se crianças de 3 a 6 anos com esse problema de saúde poderiam abrigar um microbioma que se diferenciasse significativamente daquelas com desenvolvimento típico. Isso pode nos ajudar a encontrar a enfermidade e já entrar com um tratamento precoce”, relatam os autores do primeiro estudo, liderado por Siew Ng, da Universidade de Hong Kong.

Para isso, foram selecionadas 128 crianças, sendo 64 diagnosticadas com TEA. Os pesquisadores avaliaram a quantidade e a variedade das bactérias presentes no intestino dos voluntários, por meio de análise de amostras de fezes. Constatou-se que a quantidade de micro-organismos presentes no material colhido de crianças sem autismo era maior e mais variada. Os especialistas deram destaque à presença de cinco espécies que já haviam sido relacionadas à saúde neural em investigações anteriores.

Saiba mais: https://www.correiobraziliense.com.br/ciencia-e-saude/2021/07/4939903-filhos-com-autismo-podem-ter-herdado-genes-modificados-de-pais-sem-transtorno.html

 

ENDEREÇO

Endereço Sede: Rua Augusto Rodrigues, 60 - Torreão, Recife - PE, Brasil - CEP.: 52.030-215

Ouvidoria: (81) 3366-2421

Atendimento presencial:

Atendimento telefônico Central de Relacionamento: (81) 3366.2418/ (81) 3366.2434 (de segunda a sexta, das 8h às 16h).

Encarregado de Proteção de Dados/DPO:
Pitter Renato Tavares da Silva
Contato: dpo@compesaprev.com.br

Atendimento Sede: segunda a sexta

CNPJ: 12.585.261/0001-08